Retrato

O tempo poderia passar muito depressa ou tornar-se uma preguiça de três dedos, a pergunta seria a mesma. A chuva, torrencial, unindo Deus e o diabo lá fora, poderia deixar de existir e deixá-lo ir, mas a pergunta, o questionamento torturador, onipresente, seria o mesmo: quem ele era?

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. quasepoema disse:

    A grande e indecifrável questão humana, Felipe. Poderá o tempo, passando rápido ou preguiçosamente, respondê-la? Abraço, amigo.

  2. cat power… sabe que não conhecia?

    Sensacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s