De Sentir

Minha busca será sempre a de tentar compreender o meu mundo e transformá-lo, se assim necessário, em busca de sentido. Não razão, sentido. De sentir. Porque não preciso de razão para viver, preciso de sentimento.

Minha sensibilidade é minha maior fraqueza e meu maior dom. Minha arma é meu entusiasmo intacto por essa procura da minha essência. Se eu me perder…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s