Trinta e quatro

Yeah! You got to wait!
But I don’t wanna wait!
I don’t wanna wait…

So, bless my heart
Bless my mind
I got so much to do, I ain’t got much time

Homens e mulheres encobertos em suas nuvens de fumaça, indo para cama frustrados e levantando delas sem qualquer entusiasmo, como eu. As ruas também não me contam nada de novo. Nem os pingos grossos da chuva. Tudo isso eu já vivi. Esperar por algo que me leve além tem sobre mim o efeito inverso da esperança. O sabor é amargo. Se dependesse de mim eu não sairia de casa. Ficaria ali, comendo, dormindo, conversando, dando e recebendo amor de quem e para quem merece amar e ser amado.

Em dias como essa segunda-feira abafada eu gostaria que as estruturas do mundo fossem tão menos complexas… Estou cansado, realmente cansado das lamentações de sempre. Eu quero algo novo e eu preciso buscá-lo, eu não devo ter medo. Não posso deixar que essa frustração com o estado das coisas me transforme em um homem cínico, insensível, amargurado, rabugento, doente. Não quero passar toda a minha existência reclamando do trabalho e fazendo sexo com homens egoístas para aplacar a dor com um pouco de humilhação. Estranhamente possível.

Não vou sentir falta desses dias em que o fim do expediente soa como um grito de liberdade, uma permissão para viver a vida que se quer, do jeito que se quer, sem poda. Não quero esperar. Não posso esperar. Não enxergo poesia nem virtude nessa espera. É a liberdade que eu busco, mas uma liberdade própria, particular, que envolve uma plenitude que ainda não existe, da qual jamais se teve notícia. Eu posso persegui-la até o fim dos meus dias. Mas o futuro é imaginação.

*

Algumas roupas novas e as pessoas te tratam com toda a dignidade que você sempre mereceu. Esse é mesmo um mundo muito perverso. Clamam por conteúdo quando tudo o que interessa é a embalagem. No trabalho e em todo o resto. Calhordas. Agora eu uso camisas e jeans, ao invés de meias-calça, e a minha aparência é a de um jovem e promissor profissional. Os olhares agora são de admiração, homens e mulheres me desejam, as senhoras ficam encantadas com um rapaz de aparência tão agradável. Mas isso só me prova a desgraça que é viver em um mundo tão atrasado, em que as pessoas se comovem diante de uma imagem bem produzida, subestimando o essencial, embasbacados. É uma doença, a qual ninguém está interessado em combater. Apenas nos adaptamos aos padrões, usamos as fórmulas sem questioná-las. Negligenciamos o estranho, superafirmamos, todos os dias, o embabacamento do mundo e seu modo de ser. Algumas rupturas provocam medo, mas o medo é só produto da nossa ignorância e da falta de generosidade, e nada do que eu digo é novo.

*

Levantei os olhos e demorei algum tempo até reconhecer a paisagem. Quinta-feira, mais do mesmo, calor, boas surpresas me fariam bem. Mas os jornais trazem as notícias de sempre, o mesmo tom de sempre, a mesma pobreza editorial, espiritual de sempre… O poder pode ser uma coisa nojenta. Ainda tenho vontade de acender um cigarro, de tomar doses cavalares de café e olhar um dia de chuva encostado no guarda-corpo de uma varanda qualquer, de sabotar minha sanidade com assuntos vãos. Ainda tento compreender os discursos que adotamos, mas que são tão diferentes das nossas ações cotidianas e ainda tento, insistentemente, me aproximar de Deus. Eu faço por amor. Por vontade de agradá-lo.

Luzia gosta de dizer que quem canta ora duas vezes. Entoo um cântico de louvor, preciso ser ouvido. A primeira resposta no dia seguinte é uma incômoda falta de ar, a permanente falta de entusiasmo pela vida que levo, um sentimento de apreensão pelo novo desastre à espreita. Oro. Eu sacrifiquei tanto em nome daquilo que é importante para mim e em nome do meu amor pelo meu Deus. Eu sei que não é uma troca, é uma atitude de amor, e, como toda atitude de amor, liberta o outro da obrigação, embora a plenitude do amor envolva compromisso.

Ainda admiro pelos masculinos, corpos, edificações, manifestações da natureza e tudo o que nos torna humanos.

But life is mean
And I can’t be blamed
If it’s difficult to change
I’m sorry yall
and it’s a shame

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s